Times brasileiros que se cuidem, o Boca Júnior se classificou

O Boca Juniors sofreu, mas se garantiu nas oitavas-de-final da Copa Libertadores. O time argentino derrotou nesta terça-feira o Maracaibo (VEN) por 3 a 0, em La Bombonera, e terminou a segunda fase na vice-liderança do Grupo 3, com dez pontos.

A pontuação foi a mesma do Colo Colo (CHI), que empatou em 1 a 1 com o Atlas, em casa, e teve um saldo de gols menor (três contra dois). Os mexicanos somaram 11 pontos e foram os líderes do grupo.

Restando ainda quatro jogos para o fim da segunda fase, os confrontos de momento nas oitavas-de-final seriam Cúcuta (COL) x Boca e Atlas x Nacional (URU).

Empurrado pela torcida que lotou La Bombonera – inclusive a do ex-jogador Diego Maradona -, o Boca pressionou desde o início e por pouco não abriu o placar logo aos dois minutos de jogo, em chute para fora de Dátolo após passe de Riquelme.

O camisa 10 argentino ditou o ritmo da partida com passes rápidos e tabelas, dando dinamismo ao meio-de-campo de sua equipe. Riquelme também levou perigo nas bolas paradas. Logo na primeira falta que cruzou na área, aos oito, Paletta marcou de cabeça.

Os donos da casa apertaram o ritmo após o gol e as chances aumentaram ainda ainda mais. Aos 20, Dátolo avançou pela esquerda, cortou o zagueiro e, já dentro da área, teve calma para bater rasteiro: 2 a 0.

Apesar de ter o domínio da partida, o Boca foi ameaçado em dois contra-ataques do Maracaibo. Nas duas vezes, o goleiro Caranta defendeu chutes à queima-roupa e salvou o time argentino.

O forte ritmo do time de La Bombonera continuou no segundo tempo. Com menos de um minuto de jogo, Palacio recebeu na esquerda e bateu cruzado, assustando o goleiro Henao.

O atacante teve outra chance aos três: Palermo cruzou rasteiro da direita e Palacio desviou a bola, que passou rente à trave direita do Maracaibo.

Implacável, o Boca pecou apenas nas finalizações. Palacio, em chute firme, e Palermo, acertando cabeçada do meio da área, pararam nas defesas de Henao, que se segurou como pôde.

Mais apagado que no primeiro tempo, o Maracaibo só voltou a ter uma oportunidade para marcar em lance polêmico aos 22. Figueroa recebeu na área, driblou o goleiro e caiu no chão. O jogador pediu pênalti, mas o árbitro mandou a jogada seguir.

O susto, no entanto, não abalou o Boca, que ampliou em seguida. Após troca de passes aos 28, Riquelme recebeu na entrada da área, limpou a marcação e deu um toque de categoria sobre o goleiro para marcar.

O jogo continuava tenso, já que um gol do Colo Colo na partida contra o Atlas tiraria a vaga do Boca. A angústia durou até os 45 minutos, quando a partida no Chile terminou empatada e o Boca garantiu a classificação para as oitavas-de-final.
FICHA TÉCNICA:
BOCA JUNIORS (ARG) 3 X 0 UNIÓN MARACAIBO (VEN)

Estádio: La Bombonera, Buenos Aires (ARG)
Data/hora: 22/4/2008 – 21h10min (de Brasília)
Árbitro: Víctor Hugo Rivera (PER)
Auxiliares: Winston Reategui (PER) e Luis Ávila (PER)

Cartões amarelos: Muñoz (MAR)
GOLS: Paletta, 9’/1ºT; Dátolo, 20’/1ºT; Riquelme, 28’/2ºT

BOCA JUNIORS: Caranta, González, Cáceres, Paletta (Maidana, 14’/1ºT), Monzón; Vargas (Gracián, 7’/2ºT), Battaglia, Dátolo (Cardozo, 26’/2ºT), Riquelme; Palacio e Palermo. Técnico: Carlos Ischia.

MARACAIBO: Henao, Lancken, Muñoz, Machado, Fuenmayor; Fernández, Mea Vitali, Urdaneta, Beraza (Figueroa, intervalo); Rojas (Saucedo, 38’/2ºT) e Maita. Técnico: Jorge Pellicer.

By Vitrola

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: