Corinthians com uma mão na taça

Não bastava vencer. O Corinthians queria abrir vantagem e dar show para a imensa torcida que penou para conseguir ingressos para a decisão. E o Timão deu. Com uma atuação segura e contando com a parceria inspirada entre Dentinho e Herrera, o Corinthians venceu o Sport por 3 a 1 nesta quarta-feira à noite, no Morumbi, e levará para Recife, na partida de volta, marcada para o dia 11, uma larga vantagem em busca do título da Copa do Brasil.

O balde de água fria na Fiel torcida foi o gol do Sport, aos 45 minutos do segundo tempo. Se levasse o 3 a 0 para a partida de volta, o time pernambucano teria de vencer por quatro gols de diferença para levar a taça. Ao término da partida, ficou nítido o sentimento de frustração pelo gol sofrido. Mas a vantagem levada para Recife é importante e o Timão tem tudo para conquistar o título se conseguir repetir a boa atuação da primeira partida.

Na temporada atual, o time de Mano Menezes não sofreu derrotas elásticas. As maiores diferenças foram nas derrotas para São Caetano (Paulistão) e Goiás (Copa do Brasil), as duas por 3 a 1. Se o placar se repetir em Recife, a decisão vai para os pênaltis.

Dentinho, Herrera e Acosta foram os comandantes do “rolo compressor” corintiano. Nesta quarta-feira, o LANCENET! publicou entrevista com o time de flag do Corinthians, dando dicas para que os jogadores corintianos pudessem adaptar as táticas ofensivas do esporte da bola oval dentro das quatro linhas. E o “rolo compressor” funcionou.

Com o posicionamento adiantado, treinado por Mano Menezes antes do duelo, os jogadores do Corinthians sufocaram os do time pernambucano em seu próprio campo. A tática de Nelsinho Baptista em tentar neutralizar as principais peças corintianas promovendo a entrada de mais um volante na equipe (Fábio Gomes), não adiantou. Além de sofrer com as investidas – pelo meio e pelas laterais – o Sport não conseguiu criar absolutamente nada no primeiro tempo.

Quando ativou seu “rolo compressor”, o Timão mostrou a sua força. Acusou o Sport em seu próprio campo e o saldo foi positivo: dois gols. O primeiro veio aos 18 minutos, com Dentinho. Após bate-rebate na área, a bola sobrou limpa no meio da área para o jovem atacante marcar seu quarto gol na Copa do Brasil. E o xodó da Fiel quebrou um jejum de 13 jogos sem gols. Restou agradecer ao Velho Lobo Zagallo que, em entrevista divulgada no LANCENET! nesta quarta-feira, profetizou o fim do jejum de Dentinho.

O Timão seguiu à risca o que diz um dos princípios do “rolo compressor” adotado pelo time de flag do clube para chegar ao segundo gol: “Não basta se contentar com uma boa jogada. A seguinte precisa ser melhor e assim sucessivamente”. Pois foi. Após driblar dois adversários, André Santos lançou em profundidade para Dentinho, que cruzou a bola para dentro da área. Diogo Rincón, livre, fez o corta luz e deixou para Herrera, que bateu no canto direito para ampliar a vantagem corintiana.

O tento originou revolta dos jogadores do Sport com o árbitro Héber Roberto Lopes. Eles reclamavam de falta de Carlos Alberto no ataque do Sport, no lance que originou a jogada.

Atento ao fraco aproveitamento nos primeiros 45 minutos, Nelsinho Baptista lançou o atacante Roger no lugar do meia Lucianho Henrique. A alteração confundiu os corintianos, que demoraram muito tempo para compreender o posicionamento correto.

E como já está virando rotina na campanha do Alvinegro na Copa do Brasil, a solução para os “problemas” veio do banco de reservas. Com Acosta no lugar de Diogo Rincón, o Timão ganhou em ofensividade. E ganhou em oportunismo. Após 15 minutos em campo, o uruguaio recebeu passe açucarado de Herrera e só teve o trabalho de tirar de Magrão para enlouquecer a Fiel torcida com o terceiro gol corintiano.

Quando a coisa apertou lá atrás, Felipe apareceu bem para evirtar o gol do time pernambucano. Evitou uma vez, mas não a segunda. Aos 45 minutos, Enílton recebeu belo lançamento e tocou na saída do goleiro corintiano, marcando o gol que mantém as esperanças do Leão da Ilha do Retiro para a volta.

FICHA TÉCNICA:
CORINTHIANS 3 X 1 SPORT

Estádio: Morumbi, São Paulo (SP)
Data/hora: 4/6/2008 – 21h45min (de Brasília)
Árbitro: Heber Roberto Lopes (Fifa-PR)
Assistentes: Milton Otaviano dos Santos (Fifa-RN) e Dibert Pedrosa Moisés (Fifa-RJ)
Público/Renda: 63.871 pagantes / R$ 2.256.630,00
Cartões Amarelos: n/a
Gols: Dentinho, 18’/1ºT (1-0); Herrera, 22’/1ºT (2-0); Acosta, 30’/2ºT (3-0); Enilton, 45’/2º (3-1)

CORINTHIANS: Felipe; Carlos Alberto, Chicão, William e André Santos; Fabinho, Eduardo Ramos (Eduardo Ramos, 24’/2ºT), Alessandro e Diogo Rincón (Acosta, 15’/2ºT); Herrera e Dentinho. Técnico: Mano Menezes.

SPORT: Magrão; Luizinho Netto, Igor, Durval e Dutra; Daniel Paulista, Fábio Gomes, Sandro Goiano e Luciano Henrique (Roger – intervalo); Carlinhos Bala e Leandro Machado. Técnico: Nelsinho Baptista.

By Vitrola

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: