Mentiras de um homem que tem medo

Foto: site uol

deu uma aula de jornalismo na entrevista que realizou com Andres Sanches, o presidente que tem medo, para o Diário de São Paulo do último dia 29 de agosto.

Perguntas diretas, pertinentes e que enfocaram os últimos acontecimentos dentro do Parque São Jorge.

Andres Sanches perdeu uma grande oportunidade de falar a verdade.

Mentiu e respondeu demonstrando o medo habitual de se contrapor a seus “parceiros” de gestão.

Comentarei abaixo algumas de suas respostas.

 

Andres, qual foi seu último contato com Kia Joorabchian ?

R: Eu nem lembro. Depois que assumi a presidência não falei mais com ele.

Você se referiu ao Kia como um amigo. Não é estranho que uma relação como essa acabe assim do dia para a noite ?

R: Pode ser. Mas ele tomou o caminho dele, o que posso fazer ?

Comentário do blog: Andres faltou com a verdade. No dia da eleição conversou com o iraniano. Existem testemunhas. Realizou duas recentes viagens a Europa onde se encontrou com o amigo mafioso em Paris.

 

É verdade que ele ajudou na sua campanha por meio de remessas de dinheiro via Uruguai ?

R: Isso é um absurdo. Nunca tive empresa no Uruguai. E para fazer uma campanha aqui no Corinthians nem precisa de tantos recursos.

Comentário do blog: Andres falta com a verdade novamente. Ele possui uma factoring no Uruguai chamada NewBut. Ela possui uma filial em Campinas, com o mesmo nome.

Ambas estão em nome de Wagner Martins Ramos, seu sócio em diversas empresas.

Consta no primeiro contrato social da Sol Embalagens, principal empresa de Andres.

Wagner Martins Ramos também assina por mais duas factorings do presidente que tem medo.

A Salamandra e a ZNOVA, que emprestaram dinheiro para o Corinthians com a intermediação de Andres Sanches.

Seu fiel escudeiro, Mané da Carne, e seu ex-diretor de futebol, Nenê do Posto, afirmaram, em conversa gravada pelo blog, que a Salamandra pertence ao presidente do Corinthians.

Uma empresa que fornecia serviços ao clube, semelhantes ao da TIMÃO TUR, garante que trocava cheques com a Salamandra por intermédio de Andres Sanches.

É falsa também a informação de que para realizar uma campanha no Corinthians não é necessário muito dinheiro.

A campanha de Andres Sanches, financiada pela MSI, foi considerada a que mais recursos gastou em toda a história do clube.

Jantares em restaurantes caros, financiamento de torcedores organizados e salários elevados para cabos eleitorais elevaram o custo da operação.

Como podemos notar, todo esse gasto custou caro aos cofres do clube posteriormente.

 

O Kia, não é segredo para ninguém, passou a atuar forte no mercado de jogadores. Você faria negócios com ele ou evitaria para não por lenha na fogueira ?

R: Não compraria jogador dele. Talvez até para evitar o falatório todo que isso provocaria. Vender ? Poderia até ser, mas levaria o caso ao CORI e ao Conselho Deliberativo.

Comentário do blog: Mais uma vez faltou com a verdade. Andres Sanches negociou o atleta Jô com Kia Joorabchian, utilizando-se do empresário Giuliano Bertolucci, conhecido parceiro do mafioso. A negociação causou prejuízo enorme aos cofres do clube e lucro considerável para os participantes do esquema. Diferente do que afirma o medroso presidente, a transação não passou pelo CORI e nem pelo Conselho Deliberativo.

 

As divisões de base do Corinthians vivem cercadas por suspeitas. Você já fez negócio com jogador, mesmo quando era dirigente dos escalões inferiores ?

A gente ouve muita história. Mas quem prova ? Quem souber de alguma coisa, por favor, leve para a polícia. Às vezes o que a gente fazia era investir um dinheiro para comprar equipamentos para os garotos, como caneleiras. Você chegava para o vice-presidente e dizia que os meninos precisavam. Eles diziam “Você não é o diretor ? Então se vira”.

Comentário do blog: Andres Sanches pensa ser mais esperto do que a esperteza. Acredita que o seu passado não é conhecido até pelas árvores que cercam o “senadinho”, no Parque São Jorge.

Ele entrou no futebol amador como monitor.

Conseguiu a proeza de ser demitido por Nesi Curi por desviar jogadores para empresários e outras equipes. É obvio, ainda não fazia parte da patota.

Doou R$ 300 mil para a campanha de Wadih Helou que o reconduziu ao clube, por gratidão, e fez com que Nesi Curi o aceitasse de volta.

Em sua resposta, Andres Sanches deixa vazar a seguinte frase: “Às vezes o que a gente fazia era investir um dinheiro para comprar equipamentos para os garotos, como caneleiras”.

Eles realmente investiam, mas cobravam com juros e correção monetária.

Andres realizou muitas transações com atletas nas categorias de base.

Todos sabem o que fez com os atletas Coelho e Jô.

Seus parceiros de futebol amador eram Mané da Carne (ou das cargas), André Negão, Nesi Curi, Wando (acusado de pedofilia).

Por coincidência, formam hoje, o poder paralelo de sua gestão.

 

Você é cercado por pessoas sobre as quais pairam suspeitas, casos do Mané da Carne, o Heleno Maluf e do André Negão. Não seria mais prudente manter esse pessoal longe da administração ?

Nos casos do Mané e do André, eles nem são da diretoria. São meus amigos, eu até peço para que eles não saiam por ai dando ordens, mas algumas pessoas confundem a amizade. A gente tem uma reunião aqui e eles saem falando isso e aquilo pelo clube, o que posso fazer ?

Comentário do blog: É sem duvida a resposta que demonstra mais o pavor que Andres Sanches sente de seus “companheiros”.

O presidente que tem medo não consegue se impor perante figuras de pouca honestidade que o cercam.

Admite que Mané da Carne e André Negão mandam no clube.

É mentira que ele pede para que eles não façam isso.

Não podemos esquecer que foi o próprio Andres Sanches que nomeou André Negão como chefe de delegação de uma equipe de garotos que realizou recente excursão para Angola.

Quanto a Heleno Maluf, seu vice-presidente, responsável por obras superfaturadas no clube, o medo de Andres é tão grande que preferiu nem citá-lo,

 

Você é refém da campanha eleitoral ?

Não sou refém de ninguém. Acredite, eu ganhei a eleição sem precisar fazer nada disso.

Comentário do blog: Mentira deslavada. Muitos foram os acordos. Vários não foram cumpridos.

Entre os que o presidente que tem medo honrou estão:

– A contratação de Cilinho, acertada com um conselheiro do clube.

– A vice-presidência de Heleno das Obras, acusado pelo próprio Andres, antes das eleições, de irregularidades.

– O acordo para que Nesi Curi e Alberto Dualib o apoiassem nas eleições, realizado no escritório de Wadih Helou, com a presença de seus fiéis escudeiros.

– O acordo de blindagem e favorecimento com os Gaviões da Fiel, que levou ao perdão da dívida da organizada.

– A facilitação para que Roberto Cerqueira Cesar, ligado a Heleno Maluf, pudesse realizar obras suspeitas no Parque São Jorge.

– O acordo para que Mané da Carne e André Negão fizessem parte de sua campanha e depois pudessem mandar no clube mesmo sem terem a possibilidade de ostentarem cargos oficiais (devido ao currículo extenso).

– O acordo que levou Rosemberg, vice-presidente de marketing, a trair Valdemar Pires em troca do cargo que possui.

– O acordo que o levou a trair Jassa, que o apresentou ao clube, em favorecimento ao amigo Antonio Carlos.

Apenas para citar alguns exemplos.

Andres Sanches, de rabo preso com o passado, comprometeu qualquer possibilidade remota que poderia haver de sucesso em sua administração.

E o Corinthians vem pagando caro por isso.

Texto publicado no blog www.blogdopaulinho.wordpress.com

O blog mais popular do WordPress. Um jornalista de muita coragem, que fala somente a verdade.

By Vitrola

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: